create your own web page

Recomendações de aplicação dos nossos equipamentos enterrados

 Antes do aterro do reservatório / fossa certifique-se do bom estado dos equipamentos e de que as ligações das tubagens estão bem feitas e estanques. As proximidades da escavação devem ter os solos estabilizados (não mexidos).  

  Para equilibrar as pressões deve-se encher o reservatório / fossa ao mesmo tempo que se faz o aterro no exterior dos mesmos. Os solos onde se irão fazer as instalações deverão ser sempre bem drenados e deve-se evitar fazer instalações em períodos de grande pluviosidade ou nos dias imediatos. Os reservatórios / fossas deverão ser sempre assentes, em toda a sua superfície inferior, numa camada de 30 cm de areia bem compactada com uma granulometria máxima de 3 a 6 mm. Deverá ser deixada uma distância mínima de 30 cm entre o reservatório / fossa e as paredes da escavação de forma a facilitar o aterro e a compactação. O manuseamento e colocação na escavação dos reservatórios / fossas deverá ser sempre feito com cintas passadas por debaixo dos mesmos. 

Estas cintas deverão ser em número suficiente de forma a não danificar os reservatórios / fossas durante o período de suspensão e movimentação dos depósitos. 

De acordo com as características dos solos, deverão ser SEMPRE seguidas as instruções para instalação em terrenos secos, terrenos inundáveis ou argilosos.   

INSTALAÇÃO EM TERRENOS SECOS

(DE BOA DRENAGEM)

  Usar areia estabilizada com granulometria entre 3 a 6 mm, misturada com 100 kg de cimento seco por m3 de areia. 

Colocar uma camada de areia estabilizada de 20 cm, no fundo da escavação e compactar bem.   

Iniciar o aterro com camadas sucessivas de 30 cm de areia estabilizada sempre muito bem compactadas e acompanhar as mesmas com o enchimento do reservatório / fossa com água e com regas da areia de compactação.  

 A camada de areia sobre a parte superior do reservatório / fossa nunca deverá ultrapassar os 30 cm de altura (para camadas superiores a 30 cm, consultar os serviços técnicos da Eco-Alcance) 

  

INSTALAÇÃO EM TERRENOS HUMIDOS / ARGILOSOS

(DE MÁ DRENAGEM)

 Verificar da necessidade ou não de fazer uma laje de betão para o assentamento dos  

reservatórios e respetiva ancoragem com cintas moles as ancoragens em aço deverão estar sempre tratadas contra a corrosão. O nível freático nunca deverá ultrapassar 1/3 da altura do reservatório em qualquer altura do ano.

 Usar areia estabilizada com granulometria entre 3 a 6 mm, misturada com 200 kg de cimento seco por m3 de areia. Colocar no fundo da escavação uma camada de areia estabilizada com uma espessura não inferior a 20 cm e compactar bem. Mesmo utilizando a laje de fundo, deverá ser colocada esta camada de areia a cobrir toda a superfície da laje.    

 Iniciar o aterro com camadas sucessivas de 30 cm de areia estabilizada sempre muito bem compactadas e acompanhar as mesmas com o enchimento do reservatório / fossa com água e com regas da areia de compactação.  

 A camada de areia sobre a parte superior do reservatório / fossa nunca deverá ultrapassar os 30 cm de altura (para camadas superiores a 30 cm. 

 No caso de utilização de terra vegetal sobre o reservatório / fossa, não colocar, em altura, mais do que 10 cm em cima de uma camada de areia nunca superior a 20 cm, consultar os serviços técnicos da Eco-Alcance) 

  INSTALAÇÃO EM PROFUNDIDADE 

  IMPORTANTE: Deverão ser seguidas as instruções de instalação consoante os tipos de terreno em questão. 

  Uma laje em betão deverá ser feita de acordo com a carga a suportar. Nunca deverá tocar os reservatórios tendo estes no máximo 30 cm de areia na sua parte superior (até à parte inferior da laje).  

A laje deverá ser apoiada em terreno não mexido em volta da escavação (mínimo de 50 cm para cada lado da mesma).   

Utilizar os acrescentos disponíveis em polietileno para fazer a transição da laje para a parte superior, utilizando só então elevações em betão com tampas de inspeção apoiadas sobre a laje.  

NUNCA  apoiar as lajes ou os acrescentos em betão em cima dos reservatórios 

INSTRUÇÕES DE CARGA / DESCARGA E  

MANUSEAMENTO

Utilizar SEMPRE meios de carga / descarga apropriados ao carregar / descarregar dos meios de transporte ou ao colocar os reservatórios / fossas nos respetivos locais de instalação. NUNCA empurrar os reservatórios / fossas de cima do meio de transporte para o chão diretamente e evitar pancadas que possam pôr em risco a boa utilização dos equipamentos. Nestes casos, poderão ocorrer fissuras ou pontos de fragilidade que irão trazer problemas futuros aos equipamentos e respetivas instalações. 

No caso de reservatórios / fossas de capacidades até 5000 L utilizar empilhador, grua ou outro tipo de equipamento que permita o manuseamento dos mesmos sem correr o risco de quedas bruscas. Poderá manobrar os equipamentos levantando-os diretamente pela parte inferior (empilhador) ou pela parte superior, suspenso com cintas passadas por debaixo dos equipamentos (grua ,etc.) 

No caso de reservatórios / fossas de capacidades de 10.000L ou superiores, utilizar empilhador, grua ou outro tipo de equipamento que permita o manuseamento dos mesmos sem correr o risco de quedas bruscas ou torções / flexões nos equipamentos que os possa danificar. Poderá manobrar os equipamentos levantando-os diretamente pela parte inferior (empilhador), caso a sua dimensão o permita ou pela parte superior, suspenso com cintas passadas por debaixo dos equipamentos. Nestes casos as cintas deverão ser em número suficiente de forma a não danificar os reservatórios / fossas durante o período de suspensão e movimentação dos mesmos. 


NUNCA 

utilizar os olhais superiores dos reservatórios / fossas (ou equipamento que se encontre montado sobre os mesmos) como pontos de elevação para a passagem de cintas ou cabos ou para proceder à sua movimentação.

Pedido de contacto ou orçamentos

Para mais esclarecimento ou pedido de orçamentos, envie-nos uma mensagem.
Para orçamentos deve indicar sempre qual seria a localidade de entrega.

PRESSIONE PARA ACEDER AOS CONTACTOS

SIGA-NOS / FOLLOW US!